quarta-feira, 24 de abril de 2013

Texto "Dia do Escoteiro" por Ste

Não podia deixar de publicar, um dos textos mais lindos que já li, a visão de uma jovem sobre o Escotismo:
Obrigado Stephanye Luchtenberg

"Parte dos seus amigos começam a duvidar da sua existência no final de semana. indiferente do quão atrativa seja a tal festa da faculdade, todos os seus sábados você já tem compromisso marcado. é difícil um sábado que você não esteja acampando. a espera pelo final de semana é prazerosa. seus pensamentos ocupam tanto a sua mente que você só consegue pensar em arrumar sua mochila minutos antes de abandonar o aconchego de sua casa. e é incrível a habilidade que você cria em fazer isso tão bem e rápido. mochila nas costas, lenço no pescoço e pé na estrada. seu caminhar é firme e sua mente é curiosa. cada passo beira o desconhecido e você não se cansa da jornada. quanto mais você se aproxima da natureza, mais percebe o quanto ela já faz parte de você. a partir da chegada, cada momento traz uma imensa simplicidade que o torna único. o aprendizado acontece, na maior parte das vezes, por experiências simples já vivenciadas, como aquele tênis que ficou para o lado de fora da barraca, o contrabando mal escondido, os bichos que entraram por não fechar o zíper da barraca, o sinal de pista que sumiu do caminho, a bússola que norteou para o sul, a roupa pendurada na chuva, o bambu cortado antes do nó e o repelente que ficou na prateleira do banheiro de casa. e para solucionar todas essas adversidades, basta um sorriso. um dia de acampamento é suficiente para alimentar Monstrópolis, apenas com risadas. o riso é natural. é espontâneo. tudo vira motivo de graça. e o melhor disso, é a alegria compartilhada com quem está ali do seu lado. ah, são pessoas fantásticas. totalmente dispostas a fazer o bem, seja para você ou seja para o mundo. e é junto delas que você não apenas cresce, mas evolui. você torna-se fortemente delicado e delicadamente forte. preparado para enfrentar qualquer situação. com elas, você aprende a dar abraços apertados e a dividir tudo que um dia você pensou ser indivisível. vocês tornam-se companheiros e cúmplices. juntos, deitam-se na grama e ficam lá por horas. as conversas criam asas e as nuvens criam formas. tudo que há de divertido, está ali. os aplausos ao por do sol eternizam o dia e a lua já está preparada para o seu espetáculo. ah, um céu de acampamento é inexplicável. é mais fácil calcular o espaço do céu que não tem estrelas a contar cada uma delas. e quando o frio começa a aproximar as pessoas, nada como uma boa fogueira para aquecer a noite. uma roda, um violão e infinitas canções. e o cantar do galo começa a trazer um aperto. a volta para a realidade já está próxima. mas uma coisa é certa. sua mochila está mais pesada agora. além das roupas que estão extremamente sujas e parte delas rasgada, você está carregado de grandes experiências. e a sensação de dever cumprido e de deixar o mundo um pouco melhor do que encontrou faz você acordar extremamente feliz em uma segunda-feira, com o riso escapando inconscientemente pelos cantos da boca e a ansiedade pelo próximo final de semana. e as lembranças? ah, as lembranças mal chegaram e já abriram a geladeira, tiraram os sapatos e sentaram-se no sofá, como se estivessem em casa. e estão.  feliz dia mundial do escotismo. uma vez escoteiro, sempre escoteiro."

- Stephanye Luchtenberg.

Nenhum comentário:

Postar um comentário